(47) 3273-1575
Fique atento à vitamina D
4/4/2018

A vitamina D é absorvida no intestino, junto com as gorduras e com a ajuda da bile. Depois de absorvida, é convertida na pele no hormônio ativo, por meio dos raios ultravioletas. Por isso, a importância de exposição solar diária.

Para que a vitamina D desempenhe seu papel precisa dos rins e do fígado funcionando direitinho, assim como a presença de radiação solar e alimentação equilibrada. Sabemos que alimentação rica em carboidratos refinados, como pães, massas, doces, açúcar, dificulta a absorção dessa vitamina. Talvez esteja aí um dos motivos de tanta gente estar com vitamina D baixa.

Para a vitamina D ser absorvida, precisamos de uma alimentação equilibrada, com gorduras de boa qualidade e menos carboidratos refinados.

 

Como aumentar a vitamina D?

A vitamina D é a vitamina do sol. Na nossa pele, a exposição solar produz várias reações químicas que estimulam a ativação da vitamina D.  Lembrando que o uso do protetor solar impede que essas reações aconteçam. O ideal seria que a pessoa se expusesse dez minutos ao dia com a maior parte do corpo descoberta e que tomasse banho só depois de trinta minutos da exposição, para que ocorra a conversão da vitamina D na pele.

 

A prática de exercícios ao ar livre é uma das formas de aumentar a absorção da vitamina D. Também a encontramos, em menor quantidade, em alguns alimentos, como salmão, atum, arenque, sardinha, gema de ovo, carne, leite e manteiga.

 

Excesso de vitamina D pode ser tóxico para o organismo?

Muita gente está ingerindo suplemento de vitamina D em altas doses, sem acompanhamento. A vitamina D precisa de outras vitaminas para ser absorvida. Cada pessoa tem um metabolismo, e uma necessidade. A suplementação de vitamina D mexe com o metabolismo do cálcio, magnésio e do fósforo. Se mal prescrita, pode fazer uma bagunça no metabolismo.

 

Qual a importância da vitamina D para a saúde?

A deficiência de vitamina D está relacionada a várias doenças. Os estudos mostram que baixos níveis dessa vitamina se relacionam a doenças autoimunes, doença inflamatória intestinal, depressão, infecções a repetição, doenças cardiovasculares, diabetes, dores articulares, câncer, doença de Parkinson e Alzheimer, entre outras. É importante frisar que idosos, crianças, gestantes, pessoas com pele morena e obesos apresentam mais deficiência de vitamina D.

 

Quais são os sinais de vitamina D baixa?

Um indicador pode ser a imunidade baixa, resfriados frequentes, alteração do humor, irritabilidade, dores no corpo, fraqueza e insônia. Por ser uma vitamina que também faz o papel de hormônio, os sinais e sintomas podem variar em cada pessoa. Alguns medicamentos tendem a interferir na absorção e utilização da vitamina D, como antiácidos, corticóides, laxantes e quimioterapia.  

Onde estamos:
Rua Leopoldo Malheiro - 82
Sala A - Centro - 89251-490
Jaraguá do Sul - SC
Entre em contato:
(47) 3273-1575
(47) 9912-7858 (Tim)
contato@cristianemolon.com.br
Credenciamento:
CRM: 11384-SC
RQE: 10352