(47) 3273-1575
Candidíase – parte 2
5/3/2018

A candidíase é uma queixa comum. Ela surge a partir de um microbioma intestinal disbiótico, ou seja, quando a flora intestinal perde a sua integridade por uso de antibióticos, anticoncepcional, estresse, álcool, ou alimentação rica em carboidrato refinado (pães, massas, doces, etc). Estes fatores promovem proliferação de fungos como a “cândida” e diminuição de bactérias boas.

 

DICAS:

- Comece pelo mais simples, evitando alguns alimentos como: açúcar (mel, frutas secas, melado, cogumelos com exceção do shitake), fermentados, como cerveja, vinho, vinagre, pão, saquê, queijos mofados, alimentos de difícil digestão (laticínios, glúten). As proteínas mal digeridas são fermentadas por fungos e se a alimentação é rica em pães, massas e doces, vai aumentar a colônia de fungos “cândida”, gerando fermentação, desconforto abdominal, flatulências, coceiras, corrimento.

- Vamos usar a alimentação a nosso favor: pensando em fortalecer o sistema imunológico, beba chá de unha de gato com equinácea (preparar corretamente para ter o efeito terapêutico: para um litro de água, ferver e fazer infusão com uma colher de sopa de cada erva seca, abafar por cinco minutos e coar. Não pode reaquecer. Tomar durante o dia, sem adoçar).

- Alho é muito interessante para os fungos: macerar e usar em molho da salada.

- Semente de abóbora também tem ação direta para o fungo. Dica: triture no liquidificador, misture com orégano seco e sal, deixe na geladeira e use para temperar a comida.

- Linhaça atua como anti-inflamatório. O fungo causa inflamação, a fibra ajuda a varrer a toxina do fungo. Outra dica: coloque a semente da linhaça dourada em água, deixa por duas horas ou mais até virar uma gosma, coloque no suco ou tome em jejum.

- A vagina é um lugar escuro, quente e úmido por natureza, quanto mais abafada ela estiver, mais chance de ter candidíase e outras infecções fúngicas. Portanto, evite o uso de protetor diário, use calcinha de algodão, durma sem calcinha, cuide com biquíni molhado, use saias e vestidos, deixe a região mais arejada. Quanto menos úmida melhor. Troque de calcinha ao longo do dia. Algumas mulheres têm fluxo vaginal mais intenso deixando a calcinha molhada, piorando a candidíase. Evite ducha vaginal, quanto mais você limpa mais desequilibra o ph. O sabonete intimo é para ser usado na parte externa da vulva e evite o uso diário. Tomar banho após a relação sexual também ajuda a ter menos infecções.

- Tratar somente a sintoma não resolve, precisamos saber porque a candidíase surgiu. O tratamento deve ser sistêmico. Sempre pensando em equilibrar o intestino para evitar a candidíase recorrente.

Onde estamos:
Rua Leopoldo Malheiro - 82
Sala A - Centro - 89251-490
Jaraguá do Sul - SC
Entre em contato:
(47) 3273-1575
(47) 9912-7858 (Tim)
contato@cristianemolon.com.br
Credenciamento:
CRM: 11384-SC
RQE: 10352